O Velho e o Mar | Ernest Hemingway

Tudo nele e dele era velho, menos os olhos, que eram da cor do mar e alegres e não vencidos.

(…)

«Parece sossegado», pensou, «e que segue o seu plano. mas que plano será? E o meu, qual é? O meu, tenho eu de o improvisar segundo o dele, porque ele é muito grande. Se saltar posso matá-lo. mas fica-se para sempre. pois ficarei com ele para sempre.»

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Livros. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s