100 anos após o nascimento de Agostinho da Silva

«- Sem aula hoje?»

«- Sem aula, Dona Rolinha; É a única coisa boa que as escolas têm.

– Na Europa também?

– Na Europa mais, Dona Rolinha; Porque ali a mania é que os alunos têm de aprender o que se lhes ensina.

– E no Brasil não é isso mesmo?

– Não, Dona Rolinha, o Brasil já está com o futuro; infelizmente ainda é obrigatório ir à escola, mas já não é obrigatório aprender.

– E os meninos quando forem grandes?

– Pelo menos não terão desaprendido de ser gente, que é o que acontece com quem estuda!»

(pag. 31)

 

SILVA, Agostinho da (1989). Lembranças Sul-Americanas. Lisboa: Cotovia.

 

Esta entrada foi publicada em Livros, Poesia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s